Frigorífico será reaberto com investimentos de R$ 10 milhões

Frigorífico será reaberto com investimentos de R$ 10 milhões 

Da Reportagem

Mais uma planta frigorífica de bovinos será reaberta em Mato Grosso, sendo a 9ª unidade a retomar as atividades em um período de um ano. Mato Grosso detém o maior rebanho de bovinos do país e a região de Juruema, a mais de 800 quilômetros ao noroeste da capital, demanda investimentos dessa natureza. O anúncio da reabertura foi feito ontem, pelo governador em exercício, Carlos Fávaro, durante reunião com o presidente do grupo Frigol, Luciano Pascom, e com o diretor operacional do grupo Frigol, orlando Negrão. 

A planta vai passar por ajustes e investimentos nas próximas semanas e volta a operar no dia 19 de fevereiro. O Frigol é atualmente quarto maior frigorífico do país e acabou de arrendar a planta frigorifica do município pertencente à família Durli. 

“Seguindo a diretriz de gerar oportunidades, o governo do Estado tem trabalhado para criar politicas de incentivos para o desenvolvimento da economia e a valorização da carne bovina e suína mato-grossense” destacou Fávaro. 

A planta empregará de imediato, 450 trabalhadores da região e receberá investimentos, nesse primeiro momento, da ordem de R$ 10 milhões. O presidente do Frigol comentou que com a reativação da planta, Mato Grosso passa a ser o quarto estado com unidades do Frigol no país. O grupo tem unidades em São Paulo (Lençóis Paulista), Pará (São Félix do Xingu e Água Azul do Norte), Goiás (Cachoeira Alta) e, agora em Mato Grosso (Juruena). 

O governador em exercício lembrou a crise que o setor pecuarista vivenciou em 2017, começando com a Operação Carne Fraca, que tinha como finalidade combater a corrupção no sistema de inspeção federal, afetou a imagem do setor questionando a qualidade da carne brasileira. Segundo ele para ajudar o setor a atravessar as crises, como medida emergencial, o governo do Estado, alterou, de forma momentânea, a alíquota da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a transferência de gado em pé de Mato Grosso para outros estados. A redução foi de 7% para 2,5%. 

O presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, Jorge Pires, destacou a importância dessa reabertura. “É ruim ficar totalmente dependente de um grupo. Empresas que têm tradição e que são pequenas e médias encontram em Mato Grosso um mercado potencial”. 

Para o funcionamento, a planta frigorífica precisa de licenças ambientais. O governador em exercício encaminhou os empresários para uma reunião com o secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, para que os processos sejam agilizados. 

 


 
HOME APRESENTAÇÃO CADASTRE AQUI SEU IMÓVEL CONTATO CADASTRO AJUDA FACEBOOK
Consultor em Agronegócio.
66 3405-5060 / 9961-3066 - Barra do Garça
www.fazendasmatogrosso.com.br
 
contato@mauromelo.com.br
Consultor de Negócios: Mauro Melo
Telefones: (66) 9961-3066 / 3405-5060
CJ 12432 CJS1165
Fazendas Mato Grosso - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por EquipeA.com.br